Imagens notáveis ​​mostram sonda da NASA atingida por uma tempestade solar

19/09/2023 às 07:39 | Atualizado há 7 meses
oct 1 2015 flare 021

Uma espaçonave da NASA capturou imagens incríveis enquanto voava recentemente através de uma erupção solar. As imagens enviadas de volta aos cientistas na Terra mostram até mesmo a ejeção de fogo “aspirando” a poeira espacial que sobrou da formação do sistema solar.

O sobrevoo da Parker Solar Probe da NASA ocorreu em 5 de setembro e a NASA compartilhou as imagens (abaixo) na segunda-feira.

Outra novidade! Nossa Sonda Solar Parker voou através de uma erupção do Sol e a viu “aspirar” a poeira espacial que sobrou da formação do sistema solar. Está dando @NASASun cientistas uma melhor visão do clima espacial e seus efeitos potenciais na Terra.… pic.twitter.com/AcwLXOlI6m

— NASA (@NASA) 18 de setembro de 2023

A sonda encontrou-se no meio de uma das mais poderosas ejeções de massa coronal (CMEs) já registadas, de acordo com a agência espacial, um evento casual que dá aos cientistas um tesouro de dados potencialmente reveladores.

CMEs são imensas erupções da atmosfera externa do Sol, ou coroa. Eles são tão poderosos que podem potencialmente perturbar as tecnologias de comunicação e navegação, como os satélites, e até mesmo derrubar as redes de energia na Terra.

A poeira interplanetária compreende pequenas partículas de asteróides, cometas e planetas e é encontrada em todo o sistema solar. Este mês você pode até observar poeira interplanetária na forma de um brilho fraco chamado luz zodiacal.

PUBLICIDADE

A NASA disse que aprender mais sobre como as CMEs interagem com a poeira interplanetária poderia ajudar os cientistas a determinar melhor a velocidade de viagem de uma CME em direção à Terra, o que por sua vez poderia levar a melhorias na previsão precisamente quando o nosso planeta sente os seus efeitos. O que é particularmente emocionante é que as imagens de perto dão aos cientistas a melhor oportunidade de caracterizar a dinâmica da poeira na sequência de uma EMC, algo que é difícil de fazer quando se observa um evento deste tipo à distância.

“Essas interações entre CMEs e poeira foram teorizadas há duas décadas, mas não haviam sido observadas até que a Parker Solar Probe viu uma CME agir como um aspirador de pó, tirando a poeira de seu caminho”, disse Guillermo Stenborg, astrofísico do Johns Hopkins Applied. Laboratório de Física (APL), que construiu e opera a Parker, disse em um relatório no site da NASA.

A NASA disse que o CME deslocou a poeira para cerca de seis milhões de milhas do Sol, acrescentando que foi reabastecida quase imediatamente por outra poeira interplanetária no sistema solar.

A Parker Solar Probe foi desenvolvida como parte do programa Living With a Star da NASA para investigar aspectos do sistema Sol-Terra que impactam diretamente a vida e a sociedade. A espaçonave foi lançada em 2018 e a missão está programada para durar pelo menos oito anos.

Via

PUBLICIDADE
"Eletrônico" por formação e jornalista por paixão, após 13 anos escrevendo no portal Tekimobile.com, criou em 2022 o JornalBits com o objetivo de mostrar que tecnologia e ciência não é um bicho de sete cabeças.
Tekimobile Midia LTDA - Todos os direitos reservados