O que é a Inteligência Artificial Generativa?

20/12/2023 às 02:34 | Atualizado há 2 meses
20231220 inteligencia artificia generativa

A Inteligência Artificial (IA) generativa é uma tecnologia que utiliza algoritmos para criar, manipular ou sintetizar dados, como texto e imagens, de forma automatizada. Diferentemente da IA discriminativa, que se concentra na classificação de dados, a IA generativa tem a capacidade de produzir conteúdos originais que não existiam previamente. Ela é capaz de aprender padrões e relações em conjuntos de dados, permitindo a criação de novas informações com base nesse aprendizado.

O Surgimento da IA Generativa

A IA generativa existe há muitos anos, mas recentemente houve um avanço significativo no desenvolvimento de modelos generativos de IA. Um dos exemplos mais conhecidos é o ChatGPT, um chatbot baseado em texto que produz respostas que se assemelham à linguagem humana.

Além disso, outros modelos, como o DALL-E e o Stable Diffusion, chamaram a atenção devido à sua capacidade de gerar imagens realistas a partir de descrições textuais. Esses avanços despertaram questões filosóficas e preocupações sobre o impacto econômico da IA generativa no mercado de trabalho.

Como Funciona a IA Generativa?

imagens de empresarios famosos feitas com inteligencia artificial generativa

A IA generativa utiliza aprendizado de máquina para processar uma grande quantidade de dados visuais ou textuais. Esses dados são obtidos de diversas fontes, como a internet, e são analisados para identificar padrões e relacionamentos entre as informações. Por meio da avaliação desses padrões, a IA generativa é capaz de gerar novos conteúdos que se enquadram dentro da faixa de probabilidade determinada pelo conjunto de dados utilizado no treinamento.

PUBLICIDADE

Existem diferentes técnicas e algoritmos utilizados no treinamento dos modelos generativos. Um exemplo é o uso de transformadores, que são algoritmos capazes de compreender relações entre palavras e componentes semânticos em textos longos. Esses transformadores são pré-treinados em um vasto corpus de texto antes de serem refinados por interações humanas.

Outra técnica é a rede adversária generativa (GAN), na qual dois algoritmos competem entre si: um gerador, que cria dados falsos com base em probabilidades derivadas de um conjunto de dados, e um discriminador, que tenta distinguir os dados reais dos gerados pelo gerador. Esse processo de competição e refinamento é repetido até que o gerador seja capaz de produzir resultados tão convincentes que o discriminador não consiga diferenciá-los dos dados reais.

PUBLICIDADE - ADSTERRA

Aplicações da IA Generativa

A IA generativa possui diversas aplicações em diferentes áreas. Na área de atendimento ao cliente, por exemplo, pode ser utilizada para melhorar as interações por meio de experiências de pesquisa e chat aprimoradas. Além disso, é possível explorar grandes quantidades de dados não estruturados por meio de interfaces de conversação e resumos gerados pela IA generativa. Ela também pode auxiliar em tarefas repetitivas, como responder a solicitações de propostas, localizar conteúdo de marketing em diferentes idiomas e verificar a conformidade de contratos.

Na medicina, a IA generativa pode ser aplicada na detecção de tumores cancerígenos, por exemplo. Nesse caso, é necessário treinar a IA com exames de imagem, como raio-x e ressonância magnética, para que ela seja capaz de identificar características específicas que indicam a presença de um tumor. Outra aplicação prática da IA generativa é a redação de prontuários médicos a partir de dados de entrada.

Limitações da IA Generativa

Apesar dos avanços na IA generativa, ainda existem limitações a serem superadas. O treinamento desses modelos requer uma grande quantidade de dados e um poder computacional significativo. Além disso, a qualidade dos resultados gerados pela IA generativa pode variar e nem sempre correspondem ao esperado. A interpretação correta das informações geradas também pode ser um desafio, pois a IA generativa não possui compreensão real de contexto ou significado.

O Futuro da IA Generativa

Apesar das limitações, a IA generativa continua a evoluir e oferecer novas possibilidades. A combinação de tecnologias, como o uso de imagens e textos no treinamento dos modelos, tem potencial para gerar resultados ainda mais interessantes. Além disso, a aplicação da IA generativa em áreas como a criação de conteúdo, pesquisa e desenvolvimento de produtos pode trazer benefícios significativos.

À medida que a IA generativa avança, é importante considerar questões éticas e responsabilidade em relação ao uso dessa tecnologia. É fundamental garantir que os modelos sejam treinados de forma adequada, respeitando princípios de transparência, privacidade e segurança.

Em resumo, a IA generativa representa um avanço significativo na capacidade das máquinas de criar conteúdo original. Com o desenvolvimento contínuo dessa tecnologia, podemos esperar avanços significativos em áreas como atendimento ao cliente, pesquisa e desenvolvimento de produtos. No entanto, é essencial lidar com as limitações e desafios éticos que surgem com o uso da IA generativa.

"Eletrônico" por formação e jornalista por paixão, após 13 anos escrevendo no portal Tekimobile.com, criou em 2022 o JornalBits com o objetivo de mostrar que tecnologia e ciência não é um bicho de sete cabeças.
Tekimobile Midia LTDA - Todos os direitos reservados